ENGENHARIA E FUNDAÇÃO

Hélice Contínua Monitorada

É uma estaca de concreto moldada "in loco", executada por meio de um trado helicoidal contínuo, introduzindo no solo por rotação e posterior injeção de concreto sob pressão controlada, através da haste central tubular do trado, simultaneamente à sua retirada do terreno. As paredes do fuste permanecem suportadas em todos os estágios da execução com a hélice preenchida pelo solo e com concreto abaixo da ponta do trado na fase do concretagem, eliminando assim a necessidade de revestimentos temporários ou fluídos estabilizantes.

SACI

Para o controle executivo da estaca Hélice Contínua é utilizado um sistema de sensores eletrônicos com mostradores digitais na cabine do operador, conhecido como SACI, que permite o acompanhamento durante a execução dos trabalhos. São gerenciados o tempo, verticalidade, profundidade, torque, velocidade da perfuração, velocidade de extração, vazão, pressão e volume de concreto lançado na estaca. Os dados obtidos são processados por um computador que elabora o relatório completo de cada estaca.

Fases de Execução da Estaca Hélice Contínua

PERFURAÇÃO: Consiste na introdução da hélice no solo por rotação com perfuratriz de alto torque até a profundidade determinada em projeto;

CONCRETAGEM: O concreto é bombeado através do tubo central da hélice. Simultaneamente à sua extração, são feitos os monitoramentos da velocidade e os controles da vazão e pressão do concreto para o pleno preenchimento do fuste.

COLOCAÇÃO: A armação é introduzida posteriormente à concretagem da estaca, por gravidade ou com o auxílio de um vibrador ou pilão de carga.